O que o líder precisa saber sobre os modelos mentais!

Os modelos mentais determinam não apenas a forma como entendemos o mundo, mas também como agimos. Se acreditamos que “não podemos confiar nas pessoas”, agimos de forma diferente do que agiríamos se acreditássemos que as pessoas são confiáveis. Eles afetam fortemente o que fazemos, porque em partes, eles afetam também o que nós vemos.


São feitos de premissas profundamente enraizadas, figuras e imagens, e até mesmo generalizações que rotineiramente usamos, que acabam por influenciar a forma como entendemos e agimos no mundo. Deste modo, podemos caracterizar os modelos mentais por: crenças, interesses, pressupostos, atitudes, valores, regras de comportamentos e teorias.


O desafio aqui é: como liderar pessoas com seus diferentes modelos mentais? Como fazer com que a partir das suas individualidades, a visão compartilhada da equipe se sobressaia?


Primeiro, é necessário que os próprios gestores e tomadores de decisões desenvolvam habilidades de aprendizagem reflexivas e de interação. A pratica reflexiva é a essência da disciplina de modelos mentais.


Outros pontos importantes são:

  • Enfrentar as distinções entre o que se diz, e o que se faz.

  • Reconhecer os “lapsos de abstração”, aquilo que nos leva sempre a generalizar.

  • Expor de forma coerente e ética aquilo que pensou.

  • Equilibrar a indagação e a argumentação.


Assim, atuando fortemente para alinhar o pensamento sistêmico e dos modelos mentais, afim de melhora-los e muda-los, resultará em ações mais assertivas.


No futuro as empresas tomarão suas decisões com base em compreensões compartilhadas das inter-relações e padrões de mudança.


Texto elaborado com base no livro: “A Quinta Disciplina – Peter M. Senge, 2016”.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square