Como utilizar o tempo livre, para o incremento de si - Líder?


Para os antigos latinos, os momentos de vacatio (falta de ação) eram considerados momentos de dedicação para si mesmos, onde organizavam seus pensamentos, a sua própria posição em meio às coisas e a sociedade. O ócio, então, representava um empenho intelectual.


O tempo livre, entendido como um corte de ação que nos envolve no dia a dia, pode ser considerado as férias, os finais de semana, feriados e noites após o trabalho. É neste tempo, que o indivíduo deve voltar-se para si, pois os líderes não se arruínam quando trabalham, mas sim quando estão em ócio. É no tempo livre que se aprende a corromper-se e diminuir a nós mesmos.


Para incremento de si, é necessário que o tempo livre seja o ponto mais alto e de maior investimento próprio. De que forma? Uma leitura, uma viagem, rever atitudes e organizações pessoais, por exemplo.


O tempo livre, serve até mesmo para rever as próprias vestimentas, se estão limpas ou sujas, de verificar se tudo está em ordem. Porque, quando o sujeito é bem centrado em si mesmo, as ações vão abundantemente bem, é ser unidade para depois multiplicar-se.


Às vezes, perdemos tempo com falas e compromissos que em nada agregam, mas posterior a isso, é necessário voltar-se para si e expor-se aquilo, que em ato, aumenta o seu potencial. Claro, que para isso, é necessário um autoconhecimento, identificar aquilo que lhe agrade e que instiga a sua contínua capacidade de integrar-se à novas ações, à vida.


“Quase sempre, na vida, perde-se não porque os outros são fortes, mas porque nós já entramos em deficiência para a nossa vida”.


Texto elaborado com base no livro: Psicologia Empresarial – Antonio Meneghetti (2013).


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square