Significação do trabalho




Faço o que faço por satisfação, gosto e orgulho ou faço por que sou obrigado, pois se não fizer pereço?


Se desejo uma vida com mérito e realizações devo fazer o que não gosto também, devo fazer porque quero e não porque preciso. A obrigação deve ser uma circunstância a ser enfrentada e não um castigo a qual devemos nos aprisionar. Deve ser encarado como uma provocação, onde você se tornará a cada dia melhor, seguindo seu propósito de vida, de forma obsequiosa, sem reclamar.



É de fundamental importância ter em mente um propósito de vida, saber qual é a finalidade de tudo o que se faz, para não tornar-se alguém alienado e robótico. O propósito reordena nossas ações, pois é ai que buscamos nossos objetivos.



Texto elaborado com base no livro "Porque fazemos o que fazemos?" de Mário Sergio Cortella.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square