A ética do esforço



É possível ser feliz com a vida que se leva no cotidiano das organizações?

Um fato é que na empresa, onde passamos maior parte do nosso tempo, aprendemos tantas coisas que podem acabar proporcionando felicidade em nossa vida. Infelizmente, não fazemos apenas o que gostamos, mas aprendemos a conviver com isso.

Geralmente gostamos apenas do resultado, mas antes disso, devemos criar a rotina, os procedimentos longos, toda estrutura e isso é algo cansativo. Mas é necessário ter plena consciência que para fazer o que gostamos sempre iremos barrar em coisas que não nos agrada.


Esse é um dos desafios na formação dos jovens: desenvolver a percepção do compromisso, com metas e prazos, sem que se perca o mais inovador, ou seja, o resultado final, onde você se sente orgulhoso por ter feito tudo e chegar ao fim.

Abre-se então a indelével questão: é possível ser feliz na empresa? Trabalhar da trabalho, mas sem dor, não há ganho. A felicidade no trabalho passa pela resolução dessa equação.

Texto elaborado com base no livro "Porque fazemos o que fazemos?" de Mário Sergio Cortella.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square